A diretoria do Botafogo foi cautelosa ao tratar da saída do atacante Bill, que rescindiu seu contrato na tarde de segunda-feira e deixou o Glorioso alegando problemas particulares. O jogador, que nunca escondeu ter uma proposta do exterior, vai defender o Busan IPark, clube da Primeira Divisão da Coréia do Sul. Após a saída do atleta, o diretor de futebol Antônio Lopes se reuniu com o vice-presidente de futebol, Antônio Carlos Mantuano, e o presidente Carlos Eduardo Pereira para uma análise sobre a necessidade de uma reposição – o que não deverá acontecer em um primeiro momento.

Na visão dos dirigentes a saída de Bill vai mudar muito pouco a vida do Botafogo. O jogador tinha se transformado em um problema, já que foi contratado com status de titular, era hostilizado pela torcida – a quem mostrou gestos agressivos após a derrota de 4 a 2 para o Macaé – e contava com a simpatia do técnico René Simões, que insistia na presença do ex-artilheiro do Ceará entre os titulares.

Na visão da diretoria, Rafael Oliveira, contratado junto ao Botafogo-PB, vai acabar naturalmente assumindo a condição de titular, pois vivia grande fase no time nordestino. O clube, inclusive, corre contra o tempo para regularizar a documentação do atleta para que possa atuar na partida da próxima sexta-feira, às 21h50(de Brasília), contra o Sampaio Corrêa, pela décima rodada da Série B do Campeonato Brasileiro.

A reserva de Rafael Oliveira deve continuar com Henrique, que já era suplente de Bill. O jogador, porém, vai sair se o Botafogo inclui-lo em alguma negociação ou até mesmo conseguir uma rescisão amigável. Com alto salário, já não condizente com a realidade do Alvinegro, o jogador não faz parte dos planos do clube.

Outra opção que vem sendo muito bem trabalhada pelo Botafogo é o jovem Luis Henrique, que foi artilheiro da Copa do Brasil sub-17. O jogador tem apenas 17 anos, mas é tratado como uma grande promessa e deve ser colocado aos poucos nos jogos, para evitar que seja “queimado”. Os dirigentes acreditam que o Alvinegro terá em breve um artilheiro em condições de virar ídolo da torcida.

Vinícius Tanque, outra revelação das categorias de base, também foi incorporado ao elenco principal, entrando inclusive no segundo tempo do jogo contra o Macaé. Mesmo sem render o esperado, o atleta seguirá em observação. O outro centroavante do elenco, Tássio, já foi afastado e treina separado do grupo até que apareça uma oportunidade.

Fonte: ESPN.com.br