OO: ‘Segundo tempo excepcional. Seria injustiça não vencer’

Compartilhe:

Após a vitória sobre o Criciúma por 2 a 1, de virada e nos acréscimos, neste domingo, no Heriberto Hülse, o técnico Oswaldo de Oliveira estava extasiado na entrevista coletiva. O treinador alvinegro, eleito pelo comentarista Lédio Carmona como o melhor técnico do Brasil atualmente ao lado de Cuca, do Atlético-MG, avaliou o segundo tempo do Botafogo como “excepcional” e lembrou dos diversos problemas que teve para escalar a equipe.

– Todos esses ingreintes dão uma dramaticidade ao jogo: os desfalques, o gol inicial, a trajetória belíssima quee o Criciúma vem tendo… Isso tudo põe um peso grande no jogo. Nosso time sentiu o gol no início, o pessoal que entrou principalmente. Isso tirou um pouco do equilíbrio e afetou o que tínhamos planejado. Mas depois o Botafogo assumiu as rédeas do jogo, mesmo no primeiro tempo tivemos o controle absoluto do jogo e no segundo tempo sim… Depois que corrigimos o que precisava ser corrigido, levando-se em consideração o placar adverso, os inúmeros desfalques, a equipe fez um segundo tempo excepcional. Seria muito injusto se o Botafogo não tivesse essa vitória hoje, pelo que criou no segundo tempo contra uma equipe muito competitiva, rápida. O mais bacana foi a insistência até o final na busca racional pelo segundo gol – avaliou.



Fonte: Redação FogãoNET
Comentários