Se antes parecia questão de tempo, a vaga na Libertadores para o Botafogo ficou mais difícil. Após 13 rodadas na zona de classificação, o Glorioso perdeu para o Palmeiras por 2 a 0 nesta segunda-feira, no Allianz Parque, terminou a penúltima rodada do Campeonato Brasileiro em oitavo lugar, atrás dos rivais Flamengo e Vasco, e vai precisar vencer o Cruzeiro, domingo que vem, além de torcer por outros resultados, para disputar a competição sul-americana pelo segundo ano seguido.

Como sempre faz fora de casa – e até mesmo algumas vezes dentro -, o Botafogo adotou como estratégia esperar o adversário e sair nos contra-ataques. Na primeira parte do primeiro tempo, o Glorioso se comportou bem defensivamente e teve duas ótimas chances de abrir o placar, desperdiçadas. Primeiro, Guilherme pegou o rebote da falta cobrada por Leo Valencia e chutou para fora. Depois, Rodrigo Lindoso cruzou da direita e Rodrigo Pimpão mergulhou, livrinho, e emendou um peixinho para fora.

Rodrigo Pimpão lamenta chance desperdiçada pelo Botafogo contra o Palmeiras

Rodrigo Pimpão lamenta chance desperdiçada no Allianz Parque (FOTO: Lancenet)

Na segunda parte dos primeiros 45 minutos, porém, o Botafogo levou mais sufoco do Palmeiras. Entretanto, o goleiro Gatito Fernández mostrou a velha segurança e fez boas intervenções. Quando tinha a oportunidade de sair em velocidade, o Fogão esbarrava nos erros de seus homens de frente, que irritaram mais uma vez a torcida. Leo Valencia e Guilherme, a dupla mais avançada, não conseguia dar sequência às jogadas.

No segundo tempo, o caldo entornou de vez. Aos nove minutos, Keno aproveitou o buraco deixado pelo lado direito da defesa do Botafogo e rolou para dentro da área, a bola cruzou toda a extensão e achou Dudu no lado oposto: 1 a 0. Nove minutos depois, aos 18, Keno fez fila na defesa do Botafogo, como se estivesse treinando, e acertou um bonito chute no ângulo de Gatito: 2 a 0. E o Fogão, com direito a Vinicius Tanque e tudo em campo, não teve forças para reagir.

Como fica?

O Botafogo agora torce pelo Grêmio, que joga a final da Libertadores nesta quarta, contra o Lanús, na Argentina. Se o Tricolor Gaúcho for campeão, o Botafogo volta à ficar na zona de classificação, já que a oitava vaga seria aberta. Se o Grêmio ficar com o vice, o Fogão terá que vencer o Cruzeiro, na última rodada, no Estádio Nilton Santos, e torcer para que Flamengo ou Vasco não vençam seus jogos, contra Vitória, em Salvador, e Ponte Preta, em São Januário, respectivamente.

FICHA TÉCNICA
PALMEIRAS 2 X 0 BOTAFOGO

Local: Allianz Parque
Data-Hora: 27/11/2017 – 20h
Árbitro: Elmo Alves Resende Cunha (GO)
Assistentes: Fabricio Vilarinho da Silva (Fifa/GO) e Cristhian Passos Sorence (GO)
Renda e público: R$ 1.230.114,00 / 23.562 pagantes
Cartões amarelos: Felipe Melo, Moisés e Edu Dracena (PAL); Bruno Silva, João Paulo, Gilson, Rodrigo Pimpão e Rodrigo Lindoso (BOT)
Cartões vermelhos:
Gols: Dudu 9’/2ºT (1-0) e Keno 18’/2ºT (2-0)

PALMEIRAS: Jailson; Mayke, Mina, Edu Dracena e Zé Roberto; Felipe Melo (Thiago Santos 29’/2ºT), Tchê Tchê e Moisés (Willian 27’/2ºT); Keno, Dudu (Hyoran 39’/2ºT) e Borja – Técnico: Alberto Valentim.

BOTAFOGO: Gatito Fernández; Arnaldo, Carli, Igor Rabello e Gilson; Bruno Silva, Rodrigo Lindoso (Ezequiel 35’/2ºT), João Paulo (Marcos Vinicius 24’/2ºT) e Leo Valencia; Rodrigo Pimpão e Guilherme (Vinicius Tanque 24’/2ºT) – Técnico: Jair Ventura.

Fonte: Redação FogãoNET