As vaias da torcida do Botafogo na derrota para o Fluminense, no último sábado ​(04), ainda rende assunto entre os jogadores. Mesmo após a vitória sobre o Sport, por 2 a 1, nesta quarta-feira (09), na Ilha do Retiro, Rodrigo Pimpão voltou a falar sobre o protesto do final de semana. Sem esconder a chateação, o atacante disse que entende as cobranças, mas não concordou e garantiu que a equipe vem trabalhando forte para conseguir os resultados.

“Jogador é cobrado quando não faz gol, quando perde partida… É assim. O futebol nos dá esse momento e nada como um dia após o outro para mostrar que nossa equipe tem uma grande qualidade. A gente fica chateado sim porque tudo que a gente fez pelo Botafogo esse ano e ser criticado e vaiado é ruim. Eu entendo o lado da torcida que quer o melhor para equipe, mas a gente não está de brincadeira. A gente está batalhando, lutando todo dia para colocar o Botafogo no lugar mais alto da tabela”, disse.

Além das vaias, Rodrigo Pimpão vem se incomodando com outro motivo: a falta de gols. O atacante não balança a rede desde o dia 10 de agosto, na vitória sobre o Nacional-URU, na Libertadores, há quase três meses. O atleta tenta compensar a seca ajudando de outras maneiras.

“Incomoda sim. Já faz quase três meses que não faço gols, mas eu venho ajudando minha equipe da melhor maneira possível, dando assistência, ajudando taticamente, tecnicamente… Eu fico triste por não estar fazendo gol, porque eu vim 2015 muito bem, esse ano também comecei bem na Libertadores. Mas eu penso comigo que o importante é ajudar o Botafogo, seja da melhor maneira possível. Eu espero que loga venha, da melhor maneira, para que eu comemore com meus companheiros”, completou.

Com Rodrigo Pimpão mais uma vez, o Botafogo volta a campo no sábado (11), para enfrentar o Atlético-PR, no Nilton Santos, pela 34ª rodada do Campeonato Brasileiro, às 17h (de Brasília).

Fonte: Esporte Interativo