Por ‘novo’ Engenhão, Bota rescindirá contratos e promete voltar ‘acima das arenas’

Compartilhe:

Ainda sem previsão de quando seu estádio será liberado pela Prefeitura do Rio de Janeiro para receber jogos, o Botafogo já planeja o que vai fazer quando estiver com sua casa de volta. Rescindir os contratos vigentes para ter acordos melhores no futuro é o primeiro passo que a diretoria alvinegra vai dar para ter um ‘novo’ Engenhão.

O clube conta com dois fatores para a valorização: o governo municipal lançou um edital de licitação para melhorias no entorno do estádio, no valor de R$ 128 milhões, e a proibição da venda de bebidas alcoolicas está perto de acabar.

“Essas obras vão melhorar muito a condição do Engenhão. Era lá que estavam as críticas. Vai ser uma mudança substancial no acesso, super positivo. Com isso, não faz sentido que os contratos sejam os mesmos. Vamos aproveitar o momento de interdição para rescindir todos os contratos e já pensar em novos”, afirmou o diretor executivo do Botafogo, Sérgio Landau, ao ESPN.com.br.

“Falamos com o Ministério do Esporte recentemente, eles estão tentando agilizar o processo. Mas já conto com a permissão da venda de bebidas a partir dos estaduais, embora eu não tenha previsão de quando vamos ter o estádio de volta”, completou o cartola, que tem a expectativa de que possa usar o estádio ainda no primeiro semestre de 2014.

O principal contrato do Engenhão era com a Brahma, de R$ 4 milhões, e deve ser rescindido nos próximos dias. A iniciativa de cancelar o acordo, no entanto, partiu da própria cervejaria, por estar investindo em algo que não tem data para ficar pronto. A ação abriu os olhos do Botafogo para essa realidade e incentivou os planos da reformulação.

“Pode escrever que vamos retornar acima de todas as arenas”, promete Landau, que também prestou consultorias para algumas das novas arenas.

Fonte: ESPN.com.br

Comentários