Após cerca de 30 torcedores quebrarem o portão, invadirem o Estádio Nilton Santos e impedirem a realização de treino do Botafogo na véspera do jogo com o São Paulo, a fim de protestarem, o presidente Carlos Eduardo Pereira se manifestou. Ao site “Globoesporte.com”, ele criticou a atitude.

– Nesse momento em que o Botafogo está precisando de união, os jogadores de apoio, vem esse grupo de ditos torcedores para invadir o estádio a troco do quê? De absolutamente nada. Ameaça de causar dano ao patrimônio do clube e se achando melhores do que outros torcedores. É lamentável esse tipo de postura. A gente só pode condenar qualquer tipo de violência. A informação que tive é que eles não tiveram contato com os jogadores e já foram retirados – declarou o presidente.

É o segundo dia seguido de protestos. Sexta-feira o alvo foi Bruno Silva, que ao ser substituído na derrota para o Atlético-GO fez gestos indicando que está indo embora.

Nesse clima de tensão, o Botafogo enfrenta o São Paulo, domingo, no Pacaembu, às 17h.

Fonte: Globoesporte.com