Após o pronunciamento de Bruno Silva, o presidente Carlos Eduardo Pereira pegou o microfone e confirmou que teve uma reunião nesta sexta-feira para definir a punição do volante, conforme revelou o UOL Esporte. O dirigente descartou afastar o atleta e não revelou qual a punição do atleta, mas que houve uma conversa com o elenco antes do treinamento.

“A conversa foi boa. É um momento de vaias… Agora nós entendemos que era possível acontecer. Desde essa manhã ele vem pedindo desculpas para a torcida. Essa explicação foi plausível e não podemos abrir mão do Bruno, que teve um ano muito bom. Excluir o Bruno dessas partidas finais… O objetivo é ir com força máxima. Dentro de uma reflexão séria e mais tranquila, a gente vê que essa visão é a melhor”, disse o presidente do Botafogo.

“Nós conversamos com o grupo. A impressão foi a melhor possível no sentido de que o elenco esperasse algum tipo de manifestação violenta por parte da diretoria, e nós procuramos fazer o oposto. A conversa foi muito boa. Os jogadores receberam muito bem essas palavras e estou confiante que faremos ótimas partidas”, completou Carlos Eduardo Pereira.

Fonte: UOL