Presidente elogia Walter: ‘Pode ser que esteja na nossa lista’

Compartilhe:

O momento do Botafogo dentro de campo não é dos melhores. Após a terceira derrota seguida no Brasileirão, o time viu a briga pelo título ficar mais difícil. Fora de campo, o clube parece já se movimentar para a temporada 2014. Além da permanência de atletas do atual elenco, o clube irá se reforçar e um dos nomes especulados na última semana foi o de Walter. O atacante já deu a entender que não permanecerá no Goiás na próxima temporada.

– Fiquei muito feliz, como presidente, de ele falar que o Botafogo é ‘um dos maiores’. Foi a expressão que ele usou. Ele é um dos maiores atacantes brasileiros nesse momento e não é brincadeira por causa do peso dele. Ele tem qualidade e faz gol para caramba. Os maiores sabem onde devem atuar e se encontrar. O Walter, com certeza, pode ser um nome esteja na lista do Botafogo – disse o presidente Maurício Assumpção, durante a disputa do desafio de natação Raia Rápida, disputada na sede do Mourisco, onde fica o parque aquático do clube.

Maurício Assumpção ainda falou que está usando o projeto da Libertadores para tentar convencer jogadores do atual elenco a seguir no clube para a próxima temporada. Segundo Maurício, alguns atletas que sonham em disputar a Copa do Mundo já entenderam a importância de seguir no país, mais próximos do técnico Felipão.

– Quando o cara que vem lá de fora ou até mesmo do Brasil para pagar a multa rescisória, a coisa fica sempre na dependência do jogador aceitar ou não. Tivemos três casos, dois não aceitaram e um aceitou a questão da multa rescisória. No final do ano também temos alguns contratos, não que vençam, mas que tem multas recisórias que são altas, mas a gente sabe que já veio gente com disposição, com apetite. O que a gente tem mostrado para esses atletas é que temos um projeto. Alguns atletas entendem que precisam ficar no Brasil até julho do ano que vem, principalmente por causa da Copa do Mundo, que é a expectativa de alguns deles. Em outros casos é a Libertadores. Acho que essa é uma forma que você tem de segurar alguns atletas importantes no elenco – disse Maurício.

Ainda falando na próxima temporada, o presidente comentou a nova polêmica do futebol brasileiro: o calendário. Maurício disse que a mudança da Copa do Brasil acabou exigindo um aperto do calendário e prejudicou a preparação dos jogadores e a qualidade dos jogos.

– O calendário sufoca no fim do ano e temos a novidade da Copa do Brasil que está muito mais disputada com os times que vieram da Libertadores. Existe um aperto do calendário. Obviamente o desgaste dos jogadores é muito maior. Final da temporada, quando eles deveriam estar na plenitude da forma para poder fazer espetáculos melhores, eles têm o calendário apertado com jogos quase três vezes por semana. É complicado – afirmou.

Para Maurício Assumpção, o turno único no Campeonato Carioca não é o suficiente para resolver o problema. A grande quantidade de times na primeira divisão do estadual seria o maior problema e a valorização da segunda divisão estadual seria a melhor saída.

– Quanto ao Estadual, a gente sabia que ia ter um problema sério esse ano, já teve ano passado por conta da Copa das Confederações e esse ano vai ser por conta do Mundial. Os estaduais estão mudando algumas fórmulas, mas acho que mudar só a fórmula não é a questão. Em casos específicos, como o estadual do Rio de Janeiro, sou da opinião de que tem que diminuir o número de participantes na Série A do Campeonato Carioca e melhorar e prestigiar e dar mais peso à Série B do Estadual – explicou Maurício.



Fonte: Globoesporte.com
Comentários