O Botafogo ficará sem o Engenhão por boa parte de 2016, já que ele estará entregue ao Comitê Olímpico Internacional entre dezembro próximo e o fim das Olimpíadas, em setembro do ano que vem. E o clube não pensa em levar jogos para o interior do estado, sonhando em reformar e ampliar Caio Martins, em Niterói, para que possa ser a casa alvinegra na temporada.

“A nossa intenção é sempre prestigiar o nosso sócio-torcedor, e o grosso dos associados está na no Rio de Janeiro. Nossa intenção é buscar uma alternativa aqui. Antes de parceria com outros clubes, a ideia é buscar uma solução alvinegra que seja interessante ao Botafogo. Num primeiro momento, a ideia é buscar um local no Rio de Janeiro”, contou o presidente Carlos Eduardo Pereira ao site ‘GloboEsporte’.

Entrar em acordo com o Vasco da Gama para usar São Januário não está descartado, mas a intenção é mesmo conseguir reformar o gramado do estádio niteroiense e ampliar a capacidade com a adição de arquibancadas tubulares. “Caio Martins está com o gramado totalmente reformando. O Manoel Renha fez um trabalho fantástico. Mas o estádio não está em boas condições. Estamos fazendo um estudo para a recuperação do estádio. Vai depender desse estudo de viabilidade. Hoje, a nossa maior ideia para o Caio Martins é fazer um grande Centro de Treinamento para o Botafogo. Até por isso todos os gramados estão sendo totalmente reformados”, confirmou Pereira, citando o diretor das divisões de base do clube.

Carlos Eduardo também falou sobre a reforma do Engenhão, que vem sendo realizada pela Odebrecht e pela Prefeitura, mas não acredita que vá ser cumprida no prazo estipulado de 31 de julho. “A previsão da prefeitura do Rio de Janeiro é até o dia 31 de julho. Mas isso parece muito difícil para nós. Estamos trabalhando com o prazo até o final do ano. Mas o Nilton Santos tem um potencial muito grande, vamos disputar o Brasileiro (da Série B) e tenho certeza que faremos a festa do acesso lá”, comentou ele.

O presidente espera que o time profissional volte a treinar em General Severiano ainda este ano. O gramado da sede havia sido destruído pelo ex-mandatário Maurício Assumpção, que construiu campos de futebol society. A intenção da atual diretoria é também mandar alguns jogos da base no local. “A equipe profissional do Botafogo vai retornar ao CT João Saldanha. Assim, ficaremos próximos de um sonho, que é ver nossos garotos da base voltarem a jogar em General Severiano. Esperamos dar essa oportunidade para que nossos garotos respirem o mesmo ar que nos ajudar a amar essa estrela solitária. General Severiano terá muita importância no futebol do Botafogo em 2016”, finalizou Pereira.

Fonte: FutNet