Um Vovô precoce. É como pode ser chamado o clássico entre Fluminense e Botafogo, neste sábado, às 17h, no Maracanã. Ainda que a rivalidade entre os dois clubes seja sempre atração à parte, o duelo servirá mais como um teste de luxo para times ainda em formação.

Após tropeçarem na primeira rodada, uma vitória para qualquer um dos lados pode complicar o rival na briga por uma vaga na semifinal da Taça Guanabara, que tem só cinco rodadas.

No caso dos tricolores, o jogo será realizado apenas 17 dias depois da reapresentação. De lá para cá, o Fluminense mal teve oportunidade de treinar. Isso porque a delegação precisou viajar para os Estados Unidos, onde disputou o Torneio da Flórida — uma experiência que, se atendeu a interesses comerciais, tirou do técnico Abel tempo para preparar o time.

O tricolor tenta encontrar uma cara em 2018 após a saída de sete jogadores (Cavalieri, Lucas, Henrique, Orejuela, Wendel, Gustavo Scarpa e Wellington Silva) que formavam a base do ano passado. E só chegaram três reforços: Gilberto, Jadson e Airton.

Abel tentou até mesmo mexer no sistema tático para encontrar uma forma de suprir as perdas. Contra o PSV, da Holanda, apostou no 3-5-2. Já nas derrotas para o Barcelona de Guayaquil-EQU e para o Boavista, nas quais não contou com todos os atletas, arriscou o 4-4-2 e o 4-3-3.

DOURADO NÃO É RELACIONADO

Henrique Dourado não joga. O atacante já externou sua vontade de sair, e Abel decidiu que ele não jogará até ter a situação definida. Com isso, o jovem Douglas será a referência do time.

Com 12 dias de pré-temporada e apenas um jogo oficial, Felipe Conceição, do Botafogo, fará seu primeiro clássico como treinador profissional e tem em Abel um adversário com mais de 30 anos de experiência na área técnica.

Felipe Conceição, técnico do Botafogo, durante a estreia no Carioca diante da Portuguesa – Marcio Alves

— Vejo o Abel com mais tempo no cargo, mas é um clássico, e não vejo grande vantagem para um lado só. O Fluminense perdeu alguns atletas, mas manteve o trabalho do treinador. Não tem favorito — disse Conceição, que foi treinado por Abelão entre 2001 e 2002 no Botafogo.

Após o empate com a Portuguesa, o Botafogo enfrenta um Fluminense que teve período de treinos tão curto quanto o seu, o que deve equilibrar a parte física.

O treinador alvinegro não adiantou a escalação, mas uma mudança é certa. Marcelo entra no lugar de Joel Carli.

FICHA DO JOGO:

Fluminense: Júlio César, Gilberto, Gum, Renato Chaves e Marlon; Marlon Freitas (Reginaldo), Richard, Douglas e Sornoza; Marcos Júnior e Pedro.

Botafogo:Jefferson, Arnaldo, Marcelo, Igor Rabello e Gilson; Matheus Fernandes, João Paulo e Leo Valencia; Rodrigo Pimpão, Luiz Fernando e Brenner.

Juiz: Pathrice Wallace.

Local: Maracanã.

Horário: 17h.

Transmissão: Première e rádios Globo e CBN

Fonte: O Globo Online