A insatisfação é tanta que representantes de Jefferson já até falam internamente em escutar possíveis interessados em contar com o goleiro na próxima temporada. Isso representa uma mudança de postura do que havia ocorrido até o momento. Mesmo sabendo de todos os problemas o camisa 1 do Botafogo sempre disse que tinha como objetivo cumprir seu contrato, até dezembro de 2015.

Com a demora do Botafogo em apresentar um planejamento para Jefferson, os representantes já mostram pessimismo para a permanência do goleiro em General Severiano. Isso porque os dirigentes pretendem apenas pagar o salário do jogador para frente, como se não houvesse um alto valor a receber.

Outro problema será como Jefferson se desvinculará do Botafogo. Com contrato até dezembro de 2015, um clube interessado teria que pagar a multa rescisória, na casa dos US$ 10 milhões (aproximadamente R$ 25 milhões). O valor é considerado alto para o mercado brasileiro, o que deixa o Alvinegro em situação confortável.

Entretanto, Jefferson tem a opção de acionar a Justiça e deixar o Botafogo por causa da dívida. O goleiro se recusa a rumar esse caminho. No entanto, o clube terá que se mexer com relação a verba que o camisa 1 tem a receber para que nenhuma ação mais drástica seja tomada.

Fonte: UOL