Se os reforços tão cobrados pelo técnico Itamar Schülle ainda estão demorando a chegar, nos próximos dias, este cenário pode mudar. Segundo apurou a reportagem do Superesportes, a diretoria do Santa Cruz pediu ao Botafogo a liberação do meia Marcos Vinícius, ex-Náutico, e outros três atletas: o volante Gustavo Bochecha, o meia Fernandes e o atacante de lado Lucas Campos. Todos envolvidos na negociação do lateral direito Warley para o clube carioca, que, por sua vez, ainda estuda a liberação dos atletas.

Banner da loja do FogãoNET para faixa japonesa

Vale ressaltar que, se vierem para o Tricolor, os quatro jogadores entraram no acordo feito entre o Botafogo, que comprou 50% dos direitos econômicos de Warley e, em contrapartida, terão que liberar e pagar os vencimentos de atletas que a Cobra Coral se interessar. O valor total da negociação de Warley gira em torno de R$ 1,5 milhão.

Conheça os atletas solicitados pelo Santa Cruz

Gustavo Bochecha, 23 anos – Revelado pelo Duque de Caxias em 2013, chegou na base do Botafogo em 2016, mas de imediato foi alçado aos profissionais e fez apenas uma partida. Em 2017 atuou em quatro jogos, em 2018 jogou 19 e em 2019 fez 32 aparições, com um gol marcado. Este ano, entrou em campo apenas duas vezes.

Lucas Campos, 22 anos – revelado pelo Botafogo em 2014 e chegou ao profissional em 2017 e em 2019 foi emprestado ao Nova Iguaçu e posteriormente ao Atlético de Tubarão, de Santa Catarina. Fez um gol pelo Nova Iguaçu. Esse ano, no Botafogo, fez dois jogos e não marcou gols.

Fernandes, 24 anos – Revelado pela base do Botafogo em 2012, subiu para o profissional em 2015, onde atuou até 2017 – neste período fez 86 jogos e marcou 10 gols. Em 2018, foi emprestado pelo Atlético Goianiense onde atuou em 33 partidas e marcou um gol. Ano passado teve pouca sequência, jogou 15 partidas pelo São Bento e sete pelo Guarani, mas não balançou as redes. Esse ano fez 2 jogos e também não marcou.

Marcos Vinícius, 25 anos – Revelado pela base do Náutico em 2011, começou a ter oportunidade em 2013, e ficou até 2014 no Timbu. No Alvirrubro fez 48 partidas e marcou quatro gols. Depois foi emprestado ao Cruzeiro em 2014, onde passou de 2014 a 2015 no time de base até chegar ao profissional. Pela Raposa, ele tem 38 jogos e três gols. Em 2017, foi contratado pelo Botafogo, disputou 26 partidas e marcou cinco gols. No ano seguinte, continuou no Alvinegro, onde fez mais 16 jogos e anotou um gol. Em 2019, jogou pouco, apenas cinco vezes, e anotou um tento, antes de ser emprestado a Chapecoense. No clube catarinense entrou em campo apenas uma vez.

Fonte: Superesportes