Sem Engenhão, plano de sócios volta à era pré-Seedorf

Compartilhe:

O Botafogo viu o ‘boom’ em seu programa de sócio-torcedor causado pela chegada de Seedorf ir por água abaixo após a interdição do Engenhão no dia 26 de março. Sem poder utilizar seu estádio, em reformas por problemas na cobertura, o Alvinegro viu o número de associados cair quase pela metade e voltar ao patamar em que se encontrava antes da chegada do camisa 10, cerca de 8 mil. No começo de 2013, o número chegou a atingir os 15 mil.

O fechamento do estádio tirou do Botafogo o principal benefício concedido pelo programa: o direito a entrada livre em jogos da equipe no Engenhão. Hoje, o plano ainda oferece ingressos para partidas de mando do time de General Severiano, mas os compromissos no Rio de Janeiro têm sido raros. No sábado, o Alvinegro volta a atuar na capital carioca após três meses, contra o Náutico, em São Januário, às 18h30.

A opção mais próxima da cidade é o estádio Raulino de Oliveira, em Volta Redonda. A distância de 112 km fez com que muitos sócios parassem de pagar o programa. O pacote mais barato – e único não atrelado à entrada gratuita – custa R$ 25 por mês (“Sem Fronteiras”). Já o “Acima de Tudo” tem mensalidade de R$ 60 e daria o direito de assistir partidas no setor oeste superior do Engenhão.

“Aderi ao programa no ano passado após a chegada do Seedorf, mas a interdição do Engenhão me desanimou de continuar pagando. Cheguei a ir a alguns jogos fora do Rio, mas prefiro não pagar um valor mensal sem ter a certeza de retorno”, disse o estudante de direito Bruno Coelho.

VEJA OS OS PRINCIPAIS PLANOS DE SÓCIOS DO FUTEBOL BRASILEIRO

Clube Número de sócios (Fonte: Movimento por um Futebol Melhor)
1 – Internacional 100.645
2 – Grêmio 72.381
3 – Santos 52.809
4 – Corinthians 50.123
5 – Cruzeiro 29.135
6 – Flamengo 29.110
7 – Palmeiras 24.496
8 – São Paulo 20.107
9 – Atlético-MG 18.969
10 – Fluminense 17.646
11 – Vasco 14.865
12 – Sport 13.606
13 – Santa Cruz 13.217
14 – Ceará 8.576
15 – Botafogo 8.004

Com a boa fase em campo – o Botafogo é 3º lugar no Campeonato Brasileiro – e a expectativa de um retorno em breve para o Rio de Janeiro (um acordo com o Consórcio Maracanã S. A. está próximo), o número de adesões tem voltado a crescer, mas de maneira bastante tímida. O clube registrou 300 novos associados nos últimos 30 dias, de acordo com dados do Movimento por um Futebol Melhor, liderado pela Ambev, que reúne os planos dos principais times do Brasil.

A posição do Botafogo no ranking nacional de programas do tipo é bastante incômoda. Na 15ª colocação, a equipe é a última entre as consideradas grandes do futebol brasileiro. Times que estão na segunda divisão, como Sport e Ceará figuram na frente do Alvinegro na lista. Até mesmo o Santa Cruz, que está na Série C, está em melhor situação na contagem, com pouco mais 13 mil sócios.

Fonte: UOL

Comentários