A crise financeira que atrapalha o Botafogo desde o ano passado fez com que parte dos funcionários do clube faltasse ao trabalho nesta segunda-feira. O motivo para a ausência são os meses de salários atrasados. Uma parcela dos profissionais não recebe seus vencimentos desde novembro, incluindo o 13º salário.

De acordo com o Sindeclubes — sindicato que representa os profissionais dos clubes do estado —, o problema afeta cerca de 450 funcionários. O sindicato esperava ajudar, mas não conseguiu a liberação R$ 612 mil para o pagamento de novembro e parte do 13º. Enquanto isso, o Sindeclubes cobra um posicionamento do Botafogo.

— Queríamos ter uma posição do clube. Estamos tentando marcar uma reunião, mas não conseguimos agendar com o presidente. O funcionários precisam muito desse valor. Consideramos o Botafogo um parceiro do Sindeclubes e espero que essa relação continue — explicou Henrique Fragoso, advogado do sindicato.

Segundo relatos de funcionários do Alvinegro, setores do clube viram seus efetivos cair pela metade. Os problemas afetam até a alimentação dos profissionais. A falta de cozinheiros deixou parte da equipe de apoio sem almoço nos últimos dias na sede de General Severiano.

Afirmando ser um dos rescaldos da administração anterior, o Botafogo confirmou o problema e espera resolver parte dele nos próximos dias. O clube aguarda a liberação de uma verba bloqueada na Justiça para o pagamento de novembro, dezembro e parte do 13º salário.

Fonte: Extra Online