O Botafogo passa por fase ruim e recebeu forte cobrança de Emerson Sheik após a derrota por 2 a 0 para o Goiás, na última quarta-feira. O camisa 7 alvinegro cobrou os companheiros ao pedir mais empenho. Nesta sexta-feira, o atacante voltou a falar sobre o assunto após o treinamento da equipe e ressaltou a necessidade de falar o que se pensa. Sheik também destacou não haver clima ruim entre os jogadores por causa de suas declarações.

O atacante, um dos líderes do time, foi defendido pelo técnico Vagner Mancini. Com o aval do chefe, Emerson Sheik explicou que não houve repercussão negativa entre os companheiros.

“A minha entrega em campo aconteceu em todos os clubes, minha carreira é marcada por isso. O que foi dito em campo é muito parecido com o que aconteceu após o jogo com o Criciúma, mas ganhou proporção negativa para fora porque foi após uma derrota. O grupo entendeu 100% e recebeu de forma positiva”, afirmou Sheik.

A atividade do Botafogo nesta sexta-feira foi longa, principalmente por causa de uma reunião entre comissão técnica e jogadores. Os líderes da equipe falaram, assim como Vagner Mancini. Sheik revelou alguns pontos da conversa no campo anexo do Engenhão – que durou aproximadamente 1h15min.

“Normalmente, não faço isso, mas vou abrir o que foi falado. Mancini e alguns jogadores elogiaram o que foi dito. Todos os jogadores podem fazer isso”, disse Sheik. “Hoje em dia há entrevistas padrões, e isso tem que mudar. Jogador tem que mostrar o que pensa. Me expresso dessa maneira e é assim que é”, encerrou.

Após a derrota para o Goiás, em Juiz de Fora, Sheik foi duro ao comentar o desempenho de sua equipe e não mediu palavras. “O Botafogo não é o melhor time do mundo, se todos não correrem com igualdade… Não somos um time que está tão acima dos demais, mas podemos nos tornar competitivos, mas temos que mentalizar e ser inteligentes. Todo mundo tem que correr, senão fica difícil. Vale para todo mundo o que estou falando. Temos uma semana para colocar a cabeça no lugar e nos preparar para a próxima partida”, comentou.

O Botafogo só voltará a campo no dia 21, quando visitará o Grêmio, no Alfredo Jaconi, em Caxias do Sul. Até lá, o Alvinegro se prepara com treinamentos e muito bate-papo. O clube soma apenas quatro pontos no Campeonato Brasileiro, após cinco jogos disputados.

Fonte: UOL