Contratado como principal reforço para a disputa da Taça Libertadores, o atacante argentino Ferreyra perdeu espaço no Botafogo depois que Vagner Mancini assumiu a direção técnica, substituindo Eduardo Hungaro.

A atitude do treinador em relação ao jogador portenho ficou mais evidente nos preparativos para a partida desta quarta-feira, quando até Sassá foi testado como titular do ataque, enquanto El Tanque permanecia entre os reservas. Sassá estava emprestado ao Oeste, de Itápolis, mas foi devolvido ao clube carioca em função do mau rendimento apresentado na equipe paulista.

Ferreyra evita mostrar seu desagrado com a situação, mas alguns dirigentes estão insatisfeitos com o comportamento do treinador, que estaria desvalorizando o atacante. Na derrota para o Goiás, Mancini ignorou os pedidos da torcida por Ferreyra e optou pelo jovem Fabiano. Nos bastidores de General Severiano, já se admite que, durante a parada para a disputa da Copa do Mundo, o atacante argentino vai tentar acertar uma transferência para outro clube, uma vez que ainda desfruta de muito prestígio no futebol sul-americano.

Para Mancini, que já sofreu três derrotas em cinco partidas do Campeonato Brasileiro, não é verdade que Ferreyra esteja marginalizado. O treinador disse que todos os atacantes terão oportunidades de mostrar seu valor e que Ferreyra pode voltar a ter chances quando ele achar que o estilo de jogo do argentino estiver adequado às necessidades da equipe.

Fonte: Gazeta Press