“O Jobgol não morreu”. Apesar de suspenso pela Fifa até 2018, por suposta recusa a exame antidoping, o atacante ainda pensa em retornar ao futebol. Antes, quer receber do Botafogo pelo tempo que jogou no clube.

– O Botafogo ainda me deve R$ 230 mil, referentes a 2014. No início do ano o clube pagou só R$ 130 mil, que dei aos advogados que fazem minha defesa. Gosto muito do Botafogo, sei que fez muito por mim, mas é obrigação pagar pelo que trabalhei. Eles me devem e sabem muito bem. Não gostaria de acionar a Justiça – declarou Jobson ao site “Globoesporte.com”.

Fonte: Globoesporte.com