Técnico exalta vitória, ganha carta e se dá apelido: ‘Oswaldo coração do Fogão’

Compartilhe:

Antes mesmo de a entrevista coletiva começar, Oswaldo de Oliveira recebeu uma carta dos jornalistas com mensagem de apoio, já que está em recuperação de uma arritima cardíaca. Emocionado, o técnico agradeceu e voltou ao assunto quando foi falar de Botafogo 2 x 1 Flamengo.

– Não é previsão, é uma constatação. Falamos aqui quando perdemos os jogos seguidos. Em todas estas partidas cometemos falhas sim, mas o Botafogo impôs seu estilo e forma de jogar. Errou, mas jogou da mesma forma. Um dia iríamos voltar a vencer. Essa era a minha expectativa, estava muito otimista a este respeito. O que aconteceu comigo naquele dia com o Grêmio foi porque eu tinha a sensação de que daríamos a volta por cima, não aconteceu e me decepcionou. É muita paixão pelo que faço. Se eu não tivesse o coração forte que tenho, de uma pessoa que faz atividade física com frequência, tinha acontecido algo muito pior. Às vezes a carroceria não aguenta a emoção, por mais forte que seja. Fiquei muito triste pelo que aconteceu, por não conseguirmos vencer. Acho que esse encadeamento das coisas e volta das vitórias recoloca o Botafogo em posição que tem tido desde o início do ano. Alguns adversários nos venceram, provavelmente ainda vamos experimentar outras derrotas, mas sempre vai ser com dificuldade, tendo que se desdobrar para conter a nossa equipe – exaltou.

O técnico ainda falou que sua situação pode ter servido de estímulo para os jogadores.

– Pode ter sido, sim, pelo lado do carinho que tem por mim. Quando fui ao treino na terça-feira de surpresa, realmente pensei em tirar proveito da situação, passar uma força a mais. Agora, sou o “Oswaldo coração do Fogão”. Devidamente monitorado e medicado. Antes andei dando vaciladas no controle dos remédios. Foi tudo maravilhoso, sem nenhum deslize, nada que se aproximasse – comentou.

Fonte: Redação FogãoNET

Comentários