A Quarta Turma do Tribunal Superior do Trabalho julgou nesta quarta-feira o caso Botafogo x Willian Arão e deu vitória parcial ao clube. O jogador poderá continuar atuando pelo Flamengo, mas o Alvinegro deverá ser ressarcido em quase R$ 4 milhões pelo volante (R$ 3.920.760).

Por maioria de votos, a Justiça entendeu que o Botafogo não tem direito ao valor da multa rescisória (R$ 20 milhões) nem a ter o jogador de volta, uma vez que a renovação automática, alegada pelo clube, era condicionada a um novo contrato que não chegou a ser oficializado. Mas o Glorioso tem de ser indenizado.

Como ressarcimento por perdas e danos, o Botafogo receberá R$ 4 milhões do jogador.

O julgamento foi transmitido ao vivo pelo TST na internet. O perfil Botafogueando_ e o vice-presidente do Botafogo, Carlos Eduardo Pereira, deram informações no Twitter.

 

Fonte: Redação FogãoNET e Twitter Botafogueando_