Pela segunda vez em 2015, o atacante Rafael Oliveira esteve muito perto de ser anunciado como novo reforço do Botafogo (RJ). Desta vez, o paraense ficou treinando no clube por cerca de uma semana e chegou a ser testado no time titular, mas teve de se despedir do clube após ser informado sobre problemas em relação às cláusulas do contrato que seria assinado.

À imprensa carioca, a diretoria do Botafogo contou que o Santa Rita/AL – antigo Corinthians Alagoano – foi o provocador do impasse que culminou no desmanche do acerto entre jogador e Fogão. Na versão alvinegra, o acordo previa o repasse de uma porcentagem do valor de Rafael Oliveira ao Botafogo em caso de venda para o exterior após três jogos. No entanto, o Santa Rita teria mudado o combinado e determinado o repasse de tal quantia somente se a venda acontecesse após seis jogos.

‘Depois da documentação toda fechada, ficamos desde sábado esperando só um ok do departamento jurídico do Botafogo e eles não responderam até agora. Já é segunda-feira, então ele está indo embora, tem outras propostas’, afirmou Marcelo Vianna, diretor de competições da Federação de Futebol do Rio de Janeiro.

No entanto, em entrevista exclusiva ao ORM News, o atacante de 28 anos disse que o problema aconteceu no Botafogo. ‘Estava tudo certo, mas o Botafogo mudou algumas cláusulas e meu empresário e o time que tem meus direitos não gostaram. Deu problema e o negócio foi encerrado’, falou adiantando: ‘Já estou em Natal (RN). Vou jogar pelo ABC’.

Destaque do Botafogo (PB), Rafael Oliveira nasceu em Ananindeua e foi projetado para o futebol através do Paysandu, por onde chegou a disputar a artilharia do Brasil em 2011. No currículo, o atleta tem também a Portuguesa (SP), Avaí (SC) e Académica de Coimbra (POR).

Fonte: ORM News