Tem que respeitar essa camisa!!! Quando parecia que não ia dar, deu. Após um gol de Carli aos 49 minutos do segundo tempo, Gatito Fernández garantiu nos pênaltis com duas defesas e o Botafogo conquistou seu 21º título do Campeonato Carioca: 1 a 0 no tempo normal e 4 a 3 nas penalidades em cima do Vasco. O Glorioso deu a volta por cima e fez uma linda festa no Maracanã.

A final começou com muitos erros de passe, com as duas equipes rifando a bola para driblar a marcação apertada. Aos 20 minutos, o árbitro Wagner Magalhães ignorou o primeiro pênalti a favor do Botafogo: Matheus Fernandes chutou de fora e o lateral Rafael Galhardo colocou o braço na bola.

O Vasco assustou duas vezes. Primeiro num rebote para frente de Gatito, que Riascos pegou errado na sobra. Depois, com Pikachu escorando para fora o lançamento de Henrique. Porém, aos 36 minutos, o Botafogo ficou em vantagem numérica. Fabricio deu uma entrada criminosa em Luiz Fernando, que saiu chorando com suspeita de fratura, deixando o Vasco com dez.

Alberto Valentim foi para o tudo ou nada no segundo tempo. Sacou Moisés (machucado) e Marcelo para colocar Gilson e Kieza no intervalo. O esquema com dois atacantes aumentou o poder ofensivo do Botafogo. Aos 11 minutos, mais um pênalti ignorado pelo árbitro: Rafael Galhardo puxou Carli claramente dentro da área, e na sequência Silva defendeu o chute de Renatinho.

O Botafogo seguiu atacando. Aos 21 minutos, Leo Valencia cruzou, Brenner chegou finalizando de carrinho e Martín Silva defendeu com o peito. A pressão aumentou depois dos 30, na base das bolas lançadas. Quando parecia que não ia dar, apareceu a figura do capitão. Após bate-e-rebate, Carli, que jogou de atacante no fim, decretou a vitória alvinegra no tempo normal, no último lance, aos 49 minutos.

Nas cobranças de pênalti, mais uma vez Gatito Fernández brilhou. Herói na última Libertadores, ele defendeu as cobranças de Werley e Henrique, a última. Do lado do Botafogo, apenas Rodrigo Pimpão perdeu – Martín Silva defendeu. E o Fogão, que começou o ano tão mal, com eliminação precoce na Copa do Brasil, conquistou o título carioca de forma dedentora. VIVA O BOTAFOGO!

FICHA TÉCNICA
VASCO 0 (3) X (4) 1 BOTAFOGO

Estádio: Maracanã
Data-Hora: 8/4/2018 – 16h
Árbitro: Wagner do Nascimento Magalhães (RJ)
Assistentes: Rodrigo Figueiredo Henrique Corrêa (RJ) e Thiago Henrique Neto Corrêa Farinha (RJ)
Renda e público: R$ 2.219.230,00 / 64.208 presentes / 58.135 pagantes
Cartões amarelos: Paulão, Desábato e Werley (VAS); Marcelo, Rodrigo Pimpão e Leo Valencia (BOT)
Cartões vermelhos: Fabrício 36’/1ºT (VAS); Leo Valencia 47’/2ºT (BOT)
Gols: Carli 49’/2ºT (0-1)
Pênaltis: Brenner, Gilson, Marcinho e Renatinho fizeram, Rodrigo Pimpão perdeu (BOT); Wagner, Ríos e Yago Pikachu fizeram, Werley e Henrique perderam (VAS)

VASCO: Martín Silva; Rafael Galhardo (Werley 15’/2ºT), Erazo, Paulão e Fabrício; Desábato, Evander (Andrés Ríos 13’/2ºT) e Wagner; Yago Pikachu, Riascos (Ricardo 38’/2ºT) e Henrique – Técnico: Zé Ricardo.

BOTAFOGO: Gatito Fernández; Marcinho, Carli, Igor Rabello e Moisés (Gilson – Intervalo); Matheus Fernandes, Marcelo (Kieza – Intervalo), Renatinho e Leo Valencia; Luiz Fernando (Rodrigo Pimpão 41’/1ºT) e Brenner – Técnico: Alberto Valentim.

Fonte: Redação FogãoNET