Após uma “pausa” de quase um mês, a Libertadores volta à cena para os seis clubes brasileiros classificados na competição. Nesta quarta-feira (14), a Conmebol vai realizar o sorteio dos confrontos das oitavas de final.

Diante disso, o Esporte Interativo preparou um guia informativo sobre todas as equipes estrangeiras presentes nesta fase da competição, já que estes podem cruzar o caminho dos brasileiros.

Confira abaixo o guia do Nacional, do Uruguai.

O Nacional é, ao lado de seu rival Peñarol, o clube com mais participações na história da Copa Libertadores. Atuando em um total de 44 edições, os uruguaios pertencem ao seleto grupo de equipes com maior tradição do torneio. São 6 finais no currículo, conquistando o título em três oportunidades (1971, 1980 e 1988) e sendo vice nas outras três (1964, 1967, 1969). Na competição do ano passado, a equipe chegou até as quartas de final, quando foi eliminada nos pênaltis pelo Boca Juniors, da Argentina.

Nesta edição

O Nacional chega às oitavas da Copa Libertadores desse ano como segundo colocado do Grupo 7, com 8 pontos, ficando atrás do Lanús, da Argentina. O grupo ainda tinha a Chapecoense e o Zulia, da Venezuela.

O clube uruguaio possui uma campanha regular nesta primeira fase. Foram duas vitórias, 2 empates e 2 derrotas. Um dos triunfos da equipe é o de ter levado somente 3 gols – está ao lado do Lanús, da Argentina, como a defesa menos vazada da primeira fase. Por outro lado, o ataque não surpreende. Foram somente 5 gols feitos nas 6 partidas disputadas.

Formação

A equipe treinada por Martin Lasarte atua em um 4-4-2, contando com dois volantes atuando no centro, apoiando no sistema defensivo (Arismendi e Romero), e com dois meias abertos nas laterais (Ramírez e González). Em alguns momentos na Libertadores, também chegou a utilizar o 4-2-3-1. As peças importantes da equipe passam pelo goleiro Esteban Conde, o zagueiro Diego Polenta (que, inclusive, desperta o interesse do São Paulo), o meia Kevin Ramírez e o atacante Rodrigo Aguirre, goleador da equipe.

Principal ameaça

Rodrigo Aguirre – Dos 5 gols da equipe nesta Libertadores, um saiu dos pés de Aguirre, na goleada por 3 a 0 contra a Chapecoense. Apesar disso, o atacante de 22 anos é o grande goleador da equipe uruguaia neste ano. Já marcou 9 gols em 19 partidas e pode infernizar a vida dos zagueiros que enfrentar na próxima fase da competição.

O primeiro objetivo era passar de fase e esse objetivo foi cumprido. Talvez não da melhor maneira, por que perdeu pontos nas últimas partidas. Acredito que tendo em conta os rivais que vai enfrentar, vamos saber como está preparado o Nacional”

Juan Pablo Romero

Jornalista do jornal EL PAÍS Uruguai

Fonte: Esporte Interativo