A invencibilidade do Botafogo, que não perdia há seis rodadas no Campeonato Brasileiro, sendo cinco vitórias e um empate, chegou ao fim neste sábado. No Independência, em Belo Horizonte, o Glorioso foi superado por 1 a 0 pelo Atlético Mineiro. Porém, o resultado não irritou Zé Ricardo. O treinador do Alvinegro carioca exaltou a reta final da equipe no Brasileirão e destacou que mesmo com todos os desfalques o Clube da Estrela Solitária poderia ao menos ter empatado a partida contra o Galo.

“O que eu posso fazer é valorizar a nossa reta final. Os problemas foram sanados pela direção. Quero enaltecer cada um dos nossos atletas, um grupo maravilhoso. As nossas férias são merecidas, mas certamente já estou com saudade de trabalhar com eles e dar continuidade em uma ideia corajosa e bonita de jogo. Hoje fizemos um jogo senão perfeito, mesmo com tantas trocas, mudanças, alterações, o desfalque do Luiz Fernando de última hora… A gente fez frente. Por pouco, no mínimo, não empatamos a partida aqui”, declarou.

2019

Com o término da atual temporada, o Botafogo já pode começar a pensar no ano que vem. O primeiro compromisso da equipe em 2019 é no dia 19 de janeiro, contra a Cabofriense, fora de casa. Zé Ricardo não quis adiantar nomes, mas destacou que o Glorioso precisa sim de reforços e que a ideia é continuar mesclando juventude e experiência.

“A gente vai se reservar o direito de segurar um pouquinho essas informações de atletas. Mas certamente o Botafogo precisa de reforços, estamos atrás deles. Tínhamos muitos jogadores emprestados, isso dificulta bastante, quando termina o ano esses jogadores acabam retornando. Fato é que a gente tem que buscar as soluções dentro de casa, jogadores jovens querendo espaço, mas também o equilíbrio com atletas experientes que vamos buscar no mercado”, disse.

Renovação

Zé Ricardo tem contrato com o Botafogo até abril de 2019. Perguntando sobre como anda o processo de renovação, o treinador despistou. No entanto, destacou que precisa conversar com a direção do clube para ter mais segurança, assim podendo exercer um trabalho de qualidade.

“Tenho contrato até abril. A ideia é sempre cumprir os contratos. Mas a gente precisa sentar com o Botafogo para poder ter mais segurança no que diz respeito não só a venda de alguns jogadores, mas também à estabilidade financeira, que é fundamental para poder fazer um trabalho com tranquilidade, focado, concentrado. Porque a gente sabe que o sacrifício eles vão dar, tenho certeza que a direção está ‘linkada’ nisso aí. Agora é descansar, porque todos nós merecemos, e voltar em 2019 revigorados”, concluiu.

Fonte: Esporte 24 Horas