Mesmo líder do Campeonato Brasileiro da Série B, com 45 pontos ganhos, o Vasco não vive boa fase e, definitivamente, não empolga e é cada vez mais abandonado por seu torcedor.

Atualmente, a média de público da equipe cruz-maltina no São Januário pela segunda divisão nacional é de apenas 5.654, segundo números divulgados pelo site Footstats – apenas a sexta melhor, atrás de Ceará (13.577), Bahia (12.199), CRB (7.230), Sampaio Corrêa (6.534) e Paysandu (6.480).

Com sua média, portanto, a equipe vascaína ocuparia apenas 25% (ou um quarto) da capacidade total de sua casa, que é de 21.880, de acordo com dados do CNEF (Cadastro Nacional de Estádios de Futebol) da CBF (Confederação Brasileira de Futebol) de 2016.

Para se ter uma ideia do “abandono” gradual de sua torcida, dos seis piores públicos do Vasco na Série B, quatro foram registrados a partir de julho – contra Brasil de Pelotas-RS, Criciúma-SC, Vila Nova-GO e Oeste-SP.

Foi diante do time goiano, inclusive, no dia 30 de agosto, derrota por 2 a 1, que a equipe da Cruz de Malta obteve seu mais baixo número de torcedores na segunda divisão em 2016: 2.379, com renda de apenas R$ 58.650. Nesta partida, os cariocas até tiveram de pagar para jogar em São Januário, já que saíram com um déficit de R$ 62.343 em renda líquida.

A efeito de comparação, basta pegarmos o público de seu rival, o Botafogo, na Série B de 2015. O time alvinegro levou, em média, 9.338 pagantes ao Engenhão e outros estádios em que mandou suas partidas, quase duas vezes mais que o Vasco.

Fonte: ESPN.com.br