Evitar a reaproximação do fantasma do Z-4 passa pela superação de um desafio para o Fluminense. O clássico contra o Botafogo, sábado, no Nilton Santos, será a última oportunidade para os tricolores conseguirem uma vitória num clássico neste Brasileiro. Até agora, o retrospecto contra times do Rio tem deixado a desejar.

Tivesse resultados melhores contra seus conterrâneos, o Fluminense estaria em situação menos preocupante na tabela de classificação do Brasileiro. Entre os cariocas, a equipe de Abel Braga é a de pior desempenho em clássicos na edição deste ano. Após cinco partidas disputadas, foram dois empates e três derrotas. O aproveitamento é de míseros 13,3%.

Levando em consideração todos os times do Brasileiro, o desempenho do Tricolor em clássicos só não é pior do que o do Cruzeiro, que perdeu os dois confrontos contra o Atlético-MG. Mesmo o Vitória, que arrancou apenas um ponto em dois jogos contra o Bahia, registra aproveitamento melhor: 16,6%.

Para piorar a situação do Fluminense, o próximo rival mostrou-se um especialista em clássicos neste Brasileiro. Até agora, foram três triunfos, um empate e uma derrota — aproveitamento de 66,6%. No Rio, o Alvinegro é seguido pelo Vasco (55,5%) e pelo Flamengo (38,8%). Cruz-maltinos e rubro-negros já encerraram sua cota de jogos contra times do mesmo estado em 2017.

O técnico Abel Braga começa a pensar hoje na escalação que levará a campo para tentar quebrar este jejum. Uma das prováveis novidades é a volta de Gum, que só está inscrito no Brasileiro. Outro que pode retornar ao time é Henrique, recuperado de uma lesão na coxa esquerda, sofrida durante o jogo contra o Vitória, no dia 10 de setembro. O treinador vai avaliar também se algum atleta precisa ser poupado por conta de desgaste.

Fonte: Extra Online