O técnico Alberto Valentim concedeu uma longa entrevista após a derrota do Botafogo para o Cruzeiro por 2 a 0 nesta quinta-feira, no Estádio Nilton Santos, pelo Campeonato Brasileiro. Sem deixar de responder a nenhuma pergunta, o treinador explicou a opção por Gustavo Bochecha no lugar de Cícero – o volante criado na base acabou sendo superado por Cacá no primeiro gol cruzeirense.

– São jogadores com características parecidas. Gustavo já vinha jogando, talvez hoje estivesse mais descansado, mas hoje foi uma escolha técnica e tática. Queria que ele chegasse mais no campo ofensivo, mais dinâmico, tem uma qualidade muito boa e precisa fazer o jogo andar com um pouco mais de velocidade. E atendeu isso, pressionamos o Cruzeiro. Fomos ganhando o campo, jogamos muito no campo deles, mas não ganhamos. Tivemos 12 escanteios, se a bola tivesse entrado estaria aqui muito satisfeito. Eles corresponderam, foram muito guerreiros, entrega impressionante deles, isso que nos deixa felizes, porque sobrou caráter do nosso elenco, isso não vamos colocar em dúvida em momento nenhum – disse Valentim, valorizando o número de chances criadas:

– A situação fica preocupante quando o time não chega no último terço, quando não cria, mas hoje tivemos 20 chutes a gol. É positivo chegar perto do gol do adversário, mas tem que ter tranquilidade, caprichar nessa penúltima e última bolas para fazermos os gols.

O técnico do Botafogo também lamentou o excesso de cera dos jogadores do Cruzeiro.

– Precisa um pouquinho tirar esse antijogo que o Cruzeiro fez. Fábio colocava a bola de um lado, depois colocava do outro… Tudo bem, foram sete minutos de acréscimo, mas não foram só sete minutos de jogadores caindo, demora para repôr uma bola… Coisas que já estamos acostumados no futebol. Não foi por causa disso também que não ganhamos ou empatamos o jogo, tivemos algumas chances e não soubemos aproveitá-las – avaliou.

O Botafogo terá agora dois confrontos seguidos contra equipes que estão no topo da tabela do Campeonato Brasileiro. Domingo, o Glorioso viaja para encarar o Santos, terceiro colocado, na Vila Belmiro, às 19h. Depois, quinta-feira que vem, recebe o líder Flamengo no Estádio Nilton Santos, às 20h.

Fonte: Redação FogãoNET