O Santos continua trabalhando no mercado do futebol em busca de um substituto para Ricardo Oliveira, que acertou com o Atlético-MG. Além de Hernán Barcos, a diretoria santista abriu negociações com o atacante Gilberto, que tem contrato com o São Paulo até o próximo dia 31, mas não ficará no Morumbi.

O Santos traz uma “carta na manga” para fechar com Gilberto: o seu novo diretor executivo de futebol, Gustavo Vieira. O profissional foi o responsável por levar o jogador ao São Paulo em 2016, quando o sobrinho de Raí trabalhava no clube do Morumbi.

O problema é que Gilberto já recusou permanecer no São Paulo e não esconde que sua prioridade é voltar a atuar no exterior.

“Começamos a conversar. O Gustavo que levou o Gilberto para o São Paulo, mas não tem nada definido com o Santo. Está bem no início, nem ouvi os valores ainda. Mas a prioridade do Gilberto é jogar no exterior”, afirmou o empresário do atacante, Sandro Zardo, ao UOL Esporte.

Já a possível chegada de Barcos foi uma indicação de Jair Ventura. O técnico, aliás, já havia indicado o argentino para o Botafogo. Ele pretendia contratar o centroavante para o lugar de Roger, negociado com o Internacional. Como está apalavrado com o Santos, o treinador agora sonha com o argentino para o lugar de Ricardo Oliveira na Vila Belmiro.

Barcos tem contrato com a LDU, do Equador, até o próximo dia 31. A cúpula santista já iniciou conversas com o estafe do atleta e já soube o quanto terá que investir para contratar o ex-atacante de Palmeiras e Grêmio no Brasil. Somando salários e luvas, o clube paulista gastaria pouco mais de R$ 200 mil.

Fonte: UOL