“Em time que está ganhando não se mexe.” O ditado por não servir para dentro de campo, onde o Botafogo terá mudanças para enfrentar o Bahia, em relação ao time que venceu o América-MG. Fora das quatro linhas, porém, os jogadores do Glorioso receberam um apoio a mais antes de embarcarem para Salvador (BA). Henrique Forlan, o sócio-torcedor que jogou sal grosso no Estádio Nilton Santos antes do último jogo, repetiu a dose nesta quarta-feira.

– Não tinha como não voltar. Deu certo, todo mundo pediu para eu ir lá jogar. Agora estamos mais aliviados. Temos tudo para irmos atrás da Sul-Americana. Como em 1993 (ano do título da Copa Conmebol), quando o time não era bom, mas ganhamos – projeta.

Henrique havia mesmo avisado a este LANCE! que pretendia voltar e fazer uso da superstição que tem em favor do Glorioso. A primeira ação do desempregado de 27 anos foi na última sexta-feira. Desta vez, enquanto os jogadores treinavam no campo anexo, ele espalhou o sal pelo caminho que os atletas percorreriam até o ônibus.

– Voltei, dei meu jeito. Arrumei um dinheirinho para a passagem e comprei o sal. Taquei lá, escondido, ninguém viu. É para os jogadores mesmo. Para irmos em busca de voos maiores nesta temporada – pediu.

Além das partes internas do Nilton Santos, o sal grosso foi jogado também na frente do estádio, na ala Norte. Como nas imagens acima é possível perceber, trechos próximos à bilheteria foram escolhidos por ele também.

Fonte: Terra