Eduardo Barroca entrou na sala de coletiva do Maracanã e, em pouco mais de 20 minutos, explicou o clássico contra o Flamengo por várias vertentes. Uma chamou a atenção: a repetição da palavra “atitude” e “postura” em forma de exaltação. Na visão do comandante, a derrota pode ser interpretada de sob um viés mais otimista. Revés à parte, de fato a atuação do Botafogo, se não perfeita, foi melhor do que vinha sendo no pós-Copa América.

‘Esse jogo vai virar, eu quero ser o vencedor!’ 🎶
Não perca Atlético-MG x Botafogo nesta quarta-feira!
⬇ ACREDITE NA VIRADA E ASSISTA AO VIVO e DE GRAÇA
Como assistir Atlético-MG x Botafogo ao vivo pela Copa Sul-Americana

Encarar de peito aberto o resultado negativo por 3 a 2 contra o maior rival serve para aumentar a autoestima visando o compromisso decisivo de quarta-feira contra o Atlético-MG pela Copa Sul-Americana, às 21h30, no Independência, pela volta das oitavas de final. Do visivelmente desconforto e chateação de Barroca no Nilton Santos na quarta-feira para o tom de confiança deste domingo, a temporada do Botafogo pode ganhar um novo fôlego.

Mas tudo vai depender de como a delegação vai voltar ao Rio de Janeiro na quinta-feira. Na frieza dos números, o Botafogo segue sem triunfar desde o início de junho, quando bateu o CSA fora de casa por 2 a 1. Pelo Brasileirão, o mês de agosto indica certa variedade no nível de dificuldade: Avaí, no domingo, na Ressacada; Athletico-PR, dia 11, no Nilton Santos, Corinthians, dia 17, na Arena Corinthians; Chapecoense, dia 25, no Nilton Santos. Oportunidade de ouro para reconquistar a credibilidade perante os torcedores.

– Teremos desafio muito difícil, mas não tenho dúvida que faremos um grande jogo contra o Altético-MG se transferirmos essa atitude. No primeiro jogo, não conseguimos o resultado, mas o jogo ficou aberto. Precisamos recuperar e procurar as soluções internas. Não podemos fazer reclamações, os jogadores que temos são esses. Temos totais condições de fazer grande e buscar a classificação com a atitude que tivemos – afirmou Barroca.

Para enfrentar o Galo, tudo indica que o treinador tenha à disposição Marcelo Benevenuto. O zagueiro passou pelo departamento médico ontem e será liberado. Sem Gabriel, que pertence ao clube mineiro e só pode entrar em campo mediante pagamento de uma “multa”, e Joel Carli, suspenso, Jean deve ser improvisado na zaga. O cenário ainda é árduo, mas a convicção de que é possível buscar a vaga, graças à “atitude” e “postura” contra o Flamengo, está recuperada.

Fonte: Terra