Após muita expectativa, finalmente o Botafogo fez sua primeira partida na nova casa, o estádio Luso-Brasileiro. A equipe empatou com o Flamengo em 3 a 3 na estreia na Arena alvinegra, que recebeu 11.692 presente. O Esporte Interativo conversou com torcedores que estiveram no duelo para analisar a opinião dos frequentadores sobre o local.

Para o torcedor do Botafogo Pedro Barreto, o principal diferencial é o clima de caldeirão que o estádio apresentou, devido ao tamanho e à compactação.

“Eu falo de um ponto de vista um pouco mais saudosista, mas você realmente se sente jogando em casa, mesmo que seja num clássico contra o Flamengo. A torcida (do Botafogo) estava maior, tornando um ambiente hostil para o adversário. O estádio é bem compacto, o fator casa conta demais jogando lá.”

Já Natasha Marques, torcedora do Flamengo, declarou que se sentiu bastante segura na arena, mesmo fazendo parte da torcida visitante. No entanto, a rubro-negra, moradora da Ilha do Governador, ressaltou que a orientação poderia ser melhor, principalmente pensando em torcedores que vieram de outros bairros.

“A acessibilidade ao estádio foi tranquila para a torcida. Tinha muito policiamento, nunca vi a Ilha assim. Acho que pecou no sentido de orientação. Para quem não conhece a Portuguesa da Ilha e vem de fora, era importante ter alguém orientando como localizar o portão de cada arquibancada. Mas o estádio é pequeno, então não há muito problema para se encontrar. ”

Pedro também afirmou que não teve problemas para chegar ao estádio, mas apontou o fechamento da estação de metrô Cidade Nova como um possível problema de acesso.

“Não tive problemas de acesso, foi bem tranquilo. Lá parece preparado para receber o público. O único porém é que o metrô da Cidade Nova não abre no fim de semana, então pode complicar um pouco.”

Fonte: Esporte Interativo