Cansaço e confiança. Esses foram os fatores que marcaram o desembarque do Botafogo na noite desta quinta-feira, no Aeroporto Internacional Tom Jobim, depois da derrota para o Deportivo Quito, por 1 a 0, na noite da última quarta, em jogo válido pela primeira fase da Copa Libertadores, no Equador.

A delegação do Glorioso encarou uma longa e cansativa viagem para retornar ao Rio de Janeiro e chegou às 21h em solo carioca, mais de uma hora além do inicialmente previsto, somando um total de 14 horas para realizar o percurso.

O volante Rodrigo Souto, que assim como Bolívar atendeu os jornalistas no local, comentou sobre a viagem desgastante:

– O problema foi mais essa espera. Esse atraso acaba chateando todo mundo e deixa a viagem ainda mais desgastante – contou o volante.

Apesar do resultado negativo na primeira partida, o zagueiro Bolívar afirmou estar confiante na classificação para a fase de grupos da competição sul-americana.

– Estamos confiantes pelo que a equipe apresentou e pelo que vimos do adversário. Tivemos uma boa postura dentro da partida e, se colocarmos a bola no chão, teremos totais condições de vencê-los e conseguir a classificação – afirmou Bolívar.

A altitude de 2850 metros acima do nível do mar, apontados por muitos como um dos principais problemas para o Botafogo diante do Deportivo, na opinião de Bolívar, também prejudicou o time. Para ele, a falta de adaptação ao campo de jogo, também dificultou.

– Tivemos dificuldades, pois não nos adaptamos ao gramado durante a partida. O gramado não era igual aos que temos costume de jogar, é um gramado pesado, que segurava a bola. Sofremos um gol quando não poderíamos, já que eles queriam este gol para nos pressionar – analisou Bolívar, reconhecendo falha coletiva no gol dos equatorianos:

– Demos uma bobeira quando sofremos o gol, mas aqui no Maracanã, com apoio do nosso torcedor, que certamente irá comparecer, a história será diferente – completou.

O Botafogo vai precisar de uma vitória por dois gols na próxima quarta-feira, no Maracanã, para avançar na competição. Em caso de repetição do resultado do primeiro duelo (1 a 0), a vaga será decidida nos pênaltis.

Nesta sexta-feira, os jogadores se reapresentam no Engenhão para o treino que irá acontecer às 16h30. O técnico Eduardo Hungaro inicia a preparação para o clássico contra o Vasco, domingo, às 17h, em jogo válido pela quinta rodada do Campeonato Carioca. Ainda não foi anunciado se alguns jogadores que jogaram pela Libertadores estarão em campo.

Fonte: Lancenet!