No início da semana passada, Luis Henrique era apenas um jovem promissor das categorias de base do Botafogo. Ontem, a vida do garoto de 17 anos já era outra. Depois de uma estreia memorável na equipe profissional, sexta-feira, com dois gols na vitória por 5 a 0 sobre o Sampaio Corrêa, ele era notícia em todos os jornais e canais esportivos. Para muitos, ontem seria o dia de colher os frutos do estrelato instantâneo. Não para Luis Henrique, que sabe que deu apenas o primeiro passo de uma longa trajetória.

Acompanhado da mãe e do padrasto, Luis deixou o Estádio Nílton Santos no início da madrugada de ontem. Após dezenas de entrevistas e pedidos de fotos, o garoto voltou para casa. Animado, não parou de ver o vídeo com seus gols e as notícias sobre sua estreia.

— O Luis é muito tranquilo e não gosta de badalação. Ele estava muito cansado, mas foi só chegar em casa que não paramos de ver os gols que ele fez e as reportagens — disse Tanara Farinhas, mãe do jogador, que chegou atrasada ao jogo e não viu os dois gols de Luis.

O dia seguinte começou, com treino às 10h30, o jovem saiu cedo de casa e fez um trabalho regenerativo no Nílton Santos. O resto do sábado foi de folga, e a promessa de artilheiro o passou ao lado da namorada.

A reação de Luis aos dois gols feitos parece ter sido a mesma do início dos trabalhos como profissional. Na visão do garoto, e de seus parentes, a última segunda-feira serviu para iniciar um período de testes, sem a expectativa de ser titular. Os treinos, porém, convenceram o técnico René Simões.

— O Luis foi com a expectativa de ser uma avaliação técnica mesmo, com uma adaptação lenta. Nós esperávamos que ele nem fosse para o jogo. O processo foi muito rápido, mas nós confiamos na avaliação do René e de toda a comissão. A gente confia no talento dele, mas nós sabemos que tem todo um caminho para ele percorrer — disse Tanara.

Segunda ela, Luis impressiona pela tranquilidade. Tanto é que, ao sabe que seria titular do Botafogo, o atacante a avisou sem qualquer cerimônia.

— Ele não altera a voz para nada. Ele me conta as coisas da mesma forma, independente da importância — contou a mãe orgulhosa.

Fonte: Extra Online