Depois de vencer a concorrência com o Vasco, o Botafogo apresentou Leo Valencia com status de principal contratação para o segundo semestre. Seu início foi até promissor. Mas, três meses após a estreia, o chileno parou no fim da fila de opções de Jair Ventura. Hoje, tenta recuperar espaço no Alvinegro.

Desde que foi regularizado, o chileno só entrou em campo em oito dos 21 jogos da equipe. Atualmente, está três rodadas sem sair do banco de reservas.

A queda em seu aproveitamento é nítida. E passa pela derrota para o Grêmio, que custou a eliminação na Libertadores da América. Até aquela partida, Valencia participou de 8 de 12 partidas do Botafogo (contadas desde sua estreia, contra o Palmeiras, no dia 2 de agosto). Destas, foi titular em seis.

Após a queda para o Grêmio, a situação mudou. O chileno só entrou em campo mais duas vezes num total de nove jogos do Botafogo. Levando em consideração apenas os minutos em campo, foram 51 — o que não dá uma partida inteira. A julgar pela declaração dada por Jair Ventura no sábado passado, ele vai precisar trabalhar muito para voltar a ser utilizado.

— O Valencia tem que se ajudar, e aí vou ajudá-lo no time. Joga quem tiver uma condição melhor. Quem trabalhar forte. É meritocracia — comentou Jair.

Fonte: Extra Online