Com três vitórias consecutivas, o Botafogo atravessa boa fase no Campeonato Brasileiro, ocupando a quinta colocação e sendo o time do Rio de Janeiro mais bem colocado no torneio. Porém, até aqui, os triunfos foram todos na Cidade Maravilhosa e, no próximo domingo, a equipe do técnico Eduardo Barroca terá a oportunidade de provar que não é ‘caseira’, mas, para isso, terá pela frente o Goiás, time que não costuma ser bom anfitrião para os alvinegros.

Nesta edição do Brasileiro, o Botafogo estreou com derrota para o São Paulo no Morumbi, único jogo fora de casa que fez até esta rodada. Depois, derrotou Bahia e Fortaleza, no Nilton Santos, e Fluminense, no Maracanã – apesar de o Glorioso não ter sido o mandante do duelo, o estádio também costuma ser palco de jogos do time de General Severiano.

O zagueiro Gabriel, um dos destaques do time neste início de temporada, ressaltou que o duelo com o Tricolor paulista era apenas o primeiro jogo sob o comando de Barroca e que, de lá para cá, houve tempo para trabalhar e acertar quesitos nos quais o grupo estava cometendo equívocos.

“Naquela estreia, era o início do trabalho, os resultados não são todos imediatos. Conseguimos evoluir, mas não criamos muitas oportunidades. Isso mudou. Estamos nesse processo de evolução, ele vem colocando a filosofia dele. Vamos para fazer um grande jogo, pressionar a saída de bola e ter controle”, disse.

Mas nesta busca pela primeira vitória fora, o Botafogo terá um encontro com uma ‘pedra no sapato’: o Goiás. Em competições oficiais, o Esmeraldino recebeu o Alvinegro em 19 oportunidades (sendo 18 no Brasileiro e uma na Copa do Brasil), com 12 vitórias para a equipe da casa, quatro empates e apenas três triunfos dos visitantes. Vale lembrar que, no último encontro nestas condições, no Brasileiro de 2014, a partida aconteceu em Juiz de Fora, Minas Gerais.

A última vez que o Botafogo deixou o gramado celebrando ao enfrentar o Goiás fora foi há quase uma década. Em outubro de 2009, pelo Brasileiro, vitória por 3 a 1, com gols de Jobson, Victor Simões e André Lima.

Nos números gerais, levando-se em consideração todos os jogos, o Goiás também leva vantagem. Em 38 duelos, foram 19 vitórias do Esmeraldino, contra 12 do Botafogo e sete empates.

Fonte: UOL