Ex-jogador do Botafogo, Willian Arão teve a saída de General Severiano bem conturbada em 2015. Na primeira temporada pelo Flamengo, foi um dos principais jogadores da equipe no ano de 2016. Chegou a ser elogiado por Tite, treinador da Seleção Brasileira, e cogitado para ser convocado.

Depois de vencer o América-MG, na quarta-feira (16 de novembro), o Rubro-Negro precisa vencer o Coritiba para continuar sonhando com o heptacampeonato do Campeonato Brasileiro. Além disso, depende de um tropeço do Palmeiras, que enfrenta o ex-clube do camisa 5. Perguntado se irá torcer para o ex-clube, o que ajudaria o Flamengo na briga pelo título do Campeonato Brasileiro, ele preferiu não entrar em polêmica com as palavras:

“Não estou torcendo para o outro time. Estou torcendo para um tropeço do Palmeiras. Empate ou vitória. As duas equipes mostraram no Campeonato Brasileiro muita qualidade, com bons jogos”, afimou o volante que prefere se apegar à matemática e focar ainda no título:

“Nossa esperança nunca se acabou. Enquanto tivermos chance, não vamos desistir. O Campeonato Brasileiro é muito equilibrado. Enfrentamos o lanterna e tivemos dificuldade. Tudo é possível”.

Fonte: Fox Sports