Arnaldo revela apelido de Hyuri: Expresso de Jacarepaguá

Compartilhe:

Apresentado ao Brasil pelo Botafogo, Hyuri apareceu primeiramente no futebol carioca, vestindo a camisa do Audax, de São João de Meriti, na Baixada Fluminense. Durante o Estadual, o garoto de 21 anos já chamava a atenção e ganhou um apelido: Expresso de Jacarepaguá, bairro da Zona Oeste do Rio. A brincadeira partiu do narrador da TV Globo e apresentador do “Bem, Amigos!”, Luís Roberto, como lembrou o comentarista de arbitragem Arnaldo Cezar Coelho no programa desta segunda-feira.

Hyuri é o novo reforço do Botafogo (Foto: Divulgação)Hyuri nos tempos de Audax (Divulgação)

– O Luís Roberto dizia que o Hyuri tinha muita condição física, que era bom corredor, tocava bem a bola. Era um jogador bastante esperto no Audax. E o Beverly, editor de áudio na TV Globo, contou que ele era de Jacarepaguá, de boa família, humilde. Na mesma hora, o Luís Roberto apelidou o garoto como Expresso de Jacarepaguá – recordou.

As atuações no Carioca serviram de vitrine para o jogador, que chegou ao Botafogo em agosto, por empréstimo até 31 de maio de 2014. O atacante sabe que precisará impressionar ainda mais o clube alvinegro para ser adquirido de forma definitiva. Calejado por já ter sido rejeitado em algumas peneiras no Rio de Janeiro, o jogador promete até se esforçar na marcação para ver a porta de General Severiano se abrir completamente. Ao lembrar a criação do apelido, Luís Roberto falou das características do jogador quando surgiu no Audax.

– No Audax ele tinha um pouquinho menos de compromisso com a marcação. Aí o colega da TV Globo falou que em Jacarepaguá ele corria muito, era o craque, então surgiu o Expresso de Jacarepaguá – confirmou Luís Roberto.

Hyuri comemoração do Botafogo contra o Coritiba (Foto: Satiro Sodré / SSPress)
Hyuri em comemoração do Botafogo contra o Coritiba (Foto: Satiro Sodré / SSPress)

Hyuri também recebeu elogios do ex-jogador Roger Flores. O comentarista do SporTV disse que, durante as transmissões do Campeonato Carioca, reparou no destaque de Hyuri em campo e chegou a comentar do potencial do jovem com pessoas da área.

– Tive a mesma leitura quando fiz os jogos do Campeonato Carioca. Tenho amigos também nos quatros grandes clubes do Rio e, conversando com um dirigente e um empresário, falei para ficarem de olho no menino do Audax. Na sexta-feira, os dois me ligaram perguntando se o Hyuri era o garoto – contou, entre risos, a surpresa dos empresários.

Quando adolescente, Hyuri procurou o Fluminense e o Vasco, mas não passou nos testes dos clubes para as respectivas divisões de base. Foi recusado também no Madureira e só conseguiu vaga ao ser aprovado no Audax.



Fonte: Sportv.com
Comentários