O Botafogo não sabe o que é perder desde a primeira partida pela final do Estadual e de lá para cá superou Vasco, Audax Italiano, e Grêmio, além dos empates contra Palmeiras e Sport. Artilheiro da equipe na temporada, o atacante Brenner concedeu entrevista coletiva após o treino desta quinta-feira no Estádio Nilton Santos. O camisa 9 falou sobre o momento que vive o Botafogo na temporada e creditou o sucesso individual e coletivo ao empenho do grupo e obediência aos pedidos de Alberto Valentim.

– Fica repetitivo falarmos sobre os jogos que não desistimos, mas isso é muito mérito de não nos desorganizarmos durante os jogos. Muitos desorganizam para buscar o resultao, mas nós não. Não bate aquele pensamento de dar um gás a mais no fim – disse Brenner.

O atacante também falou sobre seu faro de goleador com a camisa alvinegra e fez questão de dividir o mérito com seus companheiros de equipe. Tudo fruto do trabalho coletivo.

– Devo aos meus companheiros que estão comigo no dia a dia me ajudando. O gol contra o Grêmio saiu numa boa jogada do Marcinho, outro com o passe do Valência. Isso vem do nosso conjunto que começa lá no gol. Nessa boa fase eu dou crédito aos meus companheiros também – frisou.

De olho no rival de domingo, o Cruzeiro, pelo Campeonato Brasileiro, Brenner destacou a força da equipe mineira dentro de casa e pediu concentração máxima para que o Botafogo volte com os três pontos para o Rio.

– Vantagem é complicado, até por jogarmos na casa deles e o elenco forte que o Cruzeiro tem. Independentemete de quem entre eles estarão bem servidos. Foi assim com o Grêmio. O Cruzeiro é uma grande equipe e temos que entrar focados para fazermos uma grande partida para sairmos de lá com os três pontos – contou.

Confira os demais trechos da entrevista coletiva de Brenner:

O REPERTÓRIO DO ARTILHEIRO

– O que você colocou é bem interessante até. Eu sempre tive isso de sair da área, mas da forma que o time é montado eu não consigo fazer muito isso. O professor Valentim está fazendo isso, hora até colocando um atacante do meu lado. Tenho que sempre procurar inovar. Nesse ano, por exemplo, tenho feito muitos gols de cabeça também. Isso é mérito do trabalho do dia a dia. O período que fiquei no banco também foi importante, pude trabalhar e aprimorar mais.

A BOA FASE DO RIVAL

– Eles estão numa boa fase, com uma confiança enorme. Claro que isso é um fator importante para nós jogadores e a equipe está em alta. Virão fortes e querendo a vitória, estão precisando. Mas temos que pensar em nós, na nossa equipe e na maneira que vamos entrar lá. Tomara que possamos fazer um grande jogo para sairmos com os três pontos.

A META É SER MELHOR A CADA DIA

– A gente trabalha muito pensando no próximo jogo. Fica complicado projetar um número para você e colocar essa pressão em mim. A concorrência é forte aqui no Botafogo e prefiro trabalhar para balançar a rede jogo a jogo. Eu sempre trabalho com o objetivo de quem está na minha frente. Não vou cravar um número, mas vou trabalhando para fazer o máximo possível.

CONCORRÊNCIA QUE FAZ EVOLUIR

– Tem disso também. No ano passado era o Roger e é sempre bom ter essa concorrência dentro do grupo. O Kieza chegou para somar e vem ajudando a gente. Tenho que trabalhar para nunca me acomodar e ajudar o Botafogo.

RESPONSABILIDADE COM O ESQUEMA TÁTICO

– Acho se deve muito ao trabalho da nossa equipe, principalmente dessa linha defensiva, do time todo do meio para trás. O Valentim cobra muito essa compactação, quando não dá para ganhar nós não podemos perder. Sempre estamos falando do trabalho, mas isso é fruto dele. Temos que trabalhar para manter essa invencibilidade e melhor ainda se for com vitórias.

Fonte: Site oficial do Botafogo