A nova dupla de ataque do Botafogo carrega uma herança maldita deixada pelo time de 2014, mas não quer dar chance para que ela ganhe força e pressione em 2015. Nesta quarta-feira, às 19h30, contra o Volta Redonda, no Raulino de Oliveira, Bill e Pimpão têm uma nova chance para encerrar o jejum do setor ofensivo, que teve início no fim de outubro.

Preferida de René Simões desde os primeiros treinos na pré-temporada, a dupla de ataque não se saiu bem contra o Boavista. Nos jogos-treino, entretanto, mostrou bom entrosamento e, o principal, marcou gols.

Embora não tenham participado da péssima campanha no Brasileirão do ano passado, Bill e Pimpão carregam a obrigação de reacender o poder de fogo da equipe. O último atacante que colocou a bola na rede foi Wallyson, na vitória sobre o Flamengo por 2 a 1, em 25 de outubro.

Três meses se passaram e tudo mudou, mas o ataque alvinegro ainda não conseguiu encontrar o caminho do gol em jogos oficiais. Na estreia do Carioca, o zagueirão Roger Carvalho precisou aparecer na área adversária para desentalar o grito da garganta dos torcedores.

Apesar de reconhecer a responsabilidade, Pimpão acredita que a situação não terá influência no seu desempenho durante as partidas.

“Sabemos que o ataque está há três meses sem marcar. Estou sempre buscando o gol, mas se meu companheiro estiver melhor colocado, dou a preferência para ele. Isso é muito relativo. Espero ajudar da melhor maneira, fazendo gols, dando assistência e sempre lutando”, afirmou o camisa 7.

Tomas pronto para brilhar no Alvinegro

Clássico camisa 10, Tomas viveu um caso de amor com as redes na temporada passada: fez 15 gols pelo Boa Esporte na Série B do Brasileiro, e foi vice-artilheiro da competição, ao lado de Pimpão. Apresentado oficialmente ontem, o meia espera manter a boa média no Botafogo.

“Sou meia de armação, que procura chegar à frente para finalizar e tento colocar meus companheiros na cara do gol. No Boa Esporte tive muita liberdade para chegar à frente, e isso fez muita diferença. Meu estilo é de chutar de fora da área. Sempre que tenho oportunidade, gosto de finalizar”, disse Tomas, que já foi regularizado e deve ficar no banco logo mais.

Fonte: O Dia Online