E mais uma vez as cenas de guerra se repetem no Rio de Janeiro. Desta vez a selvageria aconteceu nos arredores do estádio do Maracanã, na noite desta quarta-feira (12) após a vitória do Botafogo diante do Fluminense pelo placar de 1 a 0, jogo que foi válido pela 13ª rodada do Brasileirão. O conflito entre torcedores e policiais foi registrado por moradores da região que foram surpreendidos pelos tiros e correria pelas ruas, além da gritaria e muito barulho que aterrorizou a noite da população que mora próximo ao estádio.

As brigas entre as torcidas organizadas do Botafogo e do Fluminense foram registradas antes e depois do clássico. Por volta das 19h30, os torcedores entraram em confronto nas proximidades de um posto de combustíveis, no bairro da Tijuca, bem próximo ao estádio. No meio da correria que era flagrada pelas câmeras dos moradores, as pessoas acreditavam se tratar de um arrastão, mas logo foi confirmado que a violência partia de torcedores que se agrediam pelas ruas e destruíam tudo que encontravam pelo caminho.

Por pouco os vândalos não causaram uma tragédia, já que durante a briga fogos de artifício foram acesos próximos as bombas de combustível do posto, o que poderia ter terminado em uma grande explosão. As cenas de violência viraram cotidiano nos estádios, não somente do Rio de Janeiro, e tem feito parte da rotina das partidas de futebol. No final de semana, o clássico entre Vasco e Flamengo, em São Januário, acabou com a morte de um torcedor vascaíno que foi baleado no peito durante um confronto entre as torcidas organizadas e a polícia militar. Ao final da partida torcedores do Vasco jogaram objetos no campo e impediram a saída da comissão técnica e jogadores do Flamengo de dentro de campo e as brigas na arquibancada levaram a interdição do estádio.

Fonte: Torcedores.com