O primeiro jogo da final da Liga Ouro não poderia ter sido melhor para o pivô Feliz. Além da vitória por 83 a 67 que fez o Botafogo sair na frente do Joinville na série decisiva, ele teve uma atuação de gala que acabou o levando a se tornar o principal destaque individual da partida.

Foram 19 pontos, que vieram de um aproveitamento perfeito nos arremessos. Todos os sete chutes para dois pontos e os cinco lances livres que ele tentou entraram dentro da cesta. Não teve uma única finalização que deu errado. Além disso, Feliz registrou um duplo-duplo ao pegar 11 rebotes. E o índice de 29 em eficiência foi o mais alto da partida.

“Graças a Deus hoje consegui ajudar o time, pois consegui achar os espaços vazios”, comemorou o pivô. “Eles têm que marcar muito duro os homens de fora, já que temos ótimos atiradores, atletas que pontuam bastante. Então, consegui ver o jogo, ter uma boa leitura de onde eu deveria estar para a bola chegar com tranquilidade e eu finalizar, ter uma boa eficiência e fazer uma boa partida. O trabalho de todo o grupo, da comissão técnica e do time como um todo, foi muito bom e importante nesse primeiro jogo”, completou.

O grande destaque individual da partida, porém, fez questão de ressaltar a importância de todo o restante do time pela vitória. Principalmente com relação à defesa, algo que na visão dele foi determinante para permitir uma folga em relação ao Joinville no placar nos instantes em que de fato funcionou bem.

“Vencemos o jogo graças ao trabalho que a gente vem desenvolvendo. Temos um grande plantel, que vem treinando muito desde o início do campeonato e conseguimos manter uma consistência muito grande na defesa. No momento em que aliviamos na defesa, eles chegaram. Já quando jogamos duro, defendemos forte, sem erros na defesa, jogamos bem, pois temos boas opções no ataque”, avaliou.

O segundo jogo da decisão será na quinta-feira, às 20h (de Brasília), novamente no Rio de Janeiro. A partida terá transmissão ao vivo do #NBBnaWeb, via Facebook Live.

Fonte: Site da LNB