É correto dizer que o Botafogo garantiu sua classificação às oitavas de final da Copa Libertadores por conta dos quatro pontos obtidos fora de casa contra Atlético Nacional (vitória) e Barcelona de Guayaquil (empate).

Mas um olhar criterioso poderá perceber que a caminhada alvinegra até aqui foi alicerçada pelas quatro vitórias que obteve nos cinco jogos que fez no Nílton Santos, com uma só derrota desde a fase pré da competição.

Fora de seus domínios, o time de Jair Ventura mostrou equilíbrio, com duas derrotas, dois empates e uma vitória nos cinco jogos disputados _ um deles vencido na cobrança de pênaltis.

Com um pouco mais de foco ou cde zelo, teria evitado tanto a derrota em casa para o Barcelona quanto esta última da fase de grupos, na quinta-feira, para o Estudiantes _ nada, porém, que manche a competitividade do time.

Pelo contrário: estes quatro pontos somados fora de casa num grupo onde havia dois campeões do torneio (entre eles, o atual) reforça a convicção de que os alvinegros podem mais.

Quanto?

Não se sabe.

O Botafogo de Jair Ventura é imprevisível e está sempre em constante mutação.

Se brilho é ainda indecifrável…

Fonte: Blog do Gilmar Ferreira - Extra Online