O Botafogo é o primeiro dos grandes a estrear no Estadual, enfrentando o Boavista, às 17h deste sábado, em São Januário.

Não tenho grandes expectativas e também creio que a preocupação do torcedor alvinegro não deva ser a conquista do título.

Como não tem a referência de qualidade, tentará surpreender com apostando na força do conjunto ainda em formação tática para a campanha na Série B.

É uma pena que o time alvinegro não tenha sequer um jogador que, por ora, nos faça suspirar.

Gosto do estilo do lateral Gilberto, lateral que não tem medo de atacar sem comprometer o esquema defensivo.

Torço pelo futuro do meia Gegê, que nas divisões de base mostrou enorme potencial a ser desenvolvido.

Acho, sinceramente, que Rodrigo Pimpão pode ser últil num elenco de 26 jogadores.

E, pelo o que pude ver em 2014, o arisco Primentinha vai dar um certo “ar da graça”, com seus dribles e arrancadas.

As demais caras novas que compõem o grupo eu sinceramente não conheço o suficiente.

Dizem, por exemplo, que o meia Tomás, de 22 anos, uma das novidades do grupo, bate um bolão.

Mas tenho absoluta convicção de que o Botafogo não deveria depender deste conjunto de surpresas.

Fonte: Blog do Gilmar Ferreira - Extra Online