Os números mostram que o time ainda não encontrou o ponto de equilíbrio desde a saída de Marcelo Mattos, 31 anos, referência no setor desde 2010.

Sei que já não toleravam os altos e baixos do jogador, e entendo a necessidade da redução da folha salarial, mas o fato é que os resultados nos últimos cinco jogos evidenciam que a ausência deixou o time de Renè Simões à deriva: duas derrotas, dois empates e uma vitória.

Com ele em campo, o Botafogo venceu os cinco jogos que fez na Série B.

E a queda no rendimento começa no empate com o Boa Esporte, no Engenhão, pela oitava rodada _ a primeira sem Marcelo Mattos.

Coincidentemente, o gol do Bragantino na derrota de sexta-feira, fora de casa, nasceu de falha em saída de bola com Diego Giaretta, o novo titular da posição.

Menos mal que dos próximos quatro jogos o Botafogo tem três para cumprir em casa.

Fonte: Blog do Gilmar Ferreira - Extra Online