A bola perdida por Neílton logo aos 3m valeu o gol de Zeca, a vitória do Santos e mais uma injusta derrota do Botafogo sob o comando de Jair Ventura.

Repetiu-se o enredo da derrota para o Atlético-PR na 21ª rodada, com a diferença do fator “mando de campo”.

Daquelas derrotas de orgulhar o torcedor, se é que é possível nos dias de hoje.

Tanto no jogo lá na Arena da Baixada quanto neste aqui no Luso Brasileiro o Botafogo foi intenso e produtivo.

Pecou nos arremates e nas escolhas, mas sem se deixar dominar.

Os indicativos não enganam: o Botafogo teve mais posse de bola, trocou mais passes, cruzou mais bolas na área, finalizou mais vezes ao gol.

Enfim, paciência…

Jair Ventura tem conseguido manter o padrão de jogo, e recuperando jogadores como Victor Luís e Dudu Cearense, que não exibiam o mesmo verniz.

Seu grande teste será agora, em dois jogos seguidos fora do Rio, contra Vitória, em Salvador, e América-MG, em BH.

Com quatro pontos nestes oito possíveis, seguirá no bloco de cima…

Fonte: Blog do Gilmar Ferreira - Extra Online