O futebol ainda me emociona _ cada vez menos, mas ainda me faz chorar…

E se tem um clube que mexe com minha memória afetiva, este é o Botafogo.

Não é o sentimento de um torcedor alvinegro _ este, sim, nobre e visceral.

Falo da emoção que vem da admiração e do respeito, da história e seus personagens.

E talvez tenha sido importante, neste contexto, tê-lo acompanhado de perto entre 1986 e 88.

Já escrevi e repito: eram dias difíceis em Marechal Hermes _ tristes, penosos, inglórios e incertos…

Mas que serviram para que eu conhecesse um pouco mais do Botafogo, de sua gente e de seu passado.

O Botafogo é patrimônio histórico do futebol brasileiro e, ao lado do Santos, sem diminuir a importância de qualquer outro, tem relação direta com os capítulos mais bonitos que explicam a paixão por esta arte.

Por isso, ao vê-lo triunfar resplandecendo o símbolo de uma estrela solitária, me emociono _ de verdade!

Com o Botafogo de volta à competição que reúne os grandes clubes do Brasil, pode ser que nosso futebol, sinta-se, figurativamente, recuperado do trauma vivido no fatídico 2014…

Quem sabe?

Fonte: Blog do Gilmar Ferreira - Extra Online