Fez bem ao Botafogo o novo dispositivo do regulamento do Estadual que permite a alteração de até cinco jogadores durante uma partida.

O time de Felipe Conceição teve as dificuldades previsíveis para um coletivo em formatação e perdeu os primeiros 45 minutos por 2 a 0.

E com direito a falha gritante do goleiro Jefferson em chute do atacante Sassá, autor dos gols da Portuguesa.

Faltavam coordenação ofensiva, maturidade tática e qualidade individual, carências que saltam aos olhos em atuações de início de temporada.

No segundo tempo, aumentou gradualmente o ritmo e criou volume alternando os lados do campo.

Ainda assim teve dificuldades para desarticular a marcação adversária

Diminuiu aos 9 minutos, em pênalti cometido por Romarinho e convertido por Brenner.

E conseguiu o empate nos acréscimos, após renovar o fôlego aos 37 minutos com as duas últimas substituições a que tinha direito.

O gol saiu de um arremate oportuno de Marcos Vinícius na pequena área, ele que substituíra Leo Valencia aos 24 minutos.

O novo dispositivo, possibilitando a troca de quase meio time no decorrer das partidas, tem tudo para mudar a dinâmica desses jogos dos Estaduais.

Vai ser animado…

Fonte: Blog do Gilmar Ferreira - Extra Online