FLAMENGO 2 x 0 BOTAFOGO.

Jogo decidido com gols antes dos dez minutos, e administrado de forma muito segura pelo líder do Brasileiro.

Funcionou bem o 4-1-4-1 de Barbieri com Matheus Sávio no lugar de Everton Ribeiro e Uribe no de Marlos Moreno.

Ou vice-versa, no sistema móvel em que joga o time do Flamengo.

Bem agrupado, com marcação adiantada, o time rubro-negro tirou do Botafogo de Marcos Paquetá os espaços para a articulação das jogadas.

Os laterais Luís Ricardo e Moiséis tornaram-se improdutivos, e Leo Valência, sem inspiração, não achou a dupla Pimpão e Kieza para a conclusão das jogadas.

Lindoso e Matheus Fernandes ainda tentaram achá-los em infiltrações pelo meio, mas a sólida barreira com Cuellar, Rever e Leo Duarte impediu tal manobra.

A vitória foi insofismável.

E há até quem questione a postura rubro-negra à partir do segundo gol, cobrando mais ofensividade e vitória por goleada.

Gente, é difícil exigir tal performance de com uma dupla de ataque que pouco se viu em campo.

O entrosamento entre Uribe e Guerrero deverá vir com o tempo – se tempo houver…

Fonte: Blog do Gilmar Ferreira - Extra Online