Usamos cookies para anúncios e para melhorar sua experiência. Ao continuar no site você concorda com a Política de Privacidade.

Blog: ‘Grupo irá até a última gota de suor; deixemos toda nossa voz na arquibancada’

0 comentários

Por FogãoNET

Compartilhe

O torcedor do Botafogo vive um momento mágico. Após dias difíceis diante de seu segundo rebaixamento em 2014, o alvinegro viu o Glorioso se reerguer, encontrar seu rumo sob o comando de Jair Ventura e começar a destruir tabus e escritas.

Aniquilando tradicionais campeões na Libertadores – cinco até aqui -, o Fogão também vem forte em outra frente: a Copa do Brasil. Embora não tenhamos recordações muito positivas dessa competição, a boa fase do Bota nos permite sonhar e chegar fortes na semifinal, a apenas 4 jogos de um título inédito.

O Alvinegro esteve na semi em apenas três oportunidades e, na grande final, em uma única vez – onde nem o maior público da historia da Copa do Brasil, com mais de 110 mil pessoas no Maracanã, foi capaz de assegurar o título; um prato cheio para esse elenco que é fissurado por derrubar retrospectos ruins.

Para aumentar ainda mais a expectativa pelos jogos, o adversário é aquele rival sem estádio lá da Gávea. Oportunidade perfeita para devolver aquela eliminação de 2013 e caminhar com mais confiança do que nunca para a decisão. Como a partida de ida é em nossa casa, a hora de fazermos a diferença é agora.

Sei que não é novidade fazermos mais barulho nas arquibancadas. Se com público meio a meio ou até maioria deles nós cantamos mais, a festa com 90% dos ingressos será ensurdecedora. Com a certeza de que o grupo deixará até a última gota de suor no campo, deixemos toda a nossa voz nas arquibancadas também.

Deixemos a parte tática e técnica toda sob a responsabilidade de nosso ótimo treinador. Nos preocupemos apenas em garantir nossos ingressos, lotar nosso estádio e, como diz a música, apoiar até o final. Estará em jogo não só a vaga na decisão, mas também o nosso passaporte de volta às glórias. É a hora da virada em nossa historia.

O ano de 2017 tem tudo para ficar marcado para sempre em General Severiano. Estamos à porta de algumas das decisões mais importantes de nossa existência. Sem fraquejar, vamos bater no peito e encarar toda e qualquer adversidade – como vêm fazendo nossos jogadores desde a Série B há dois (!) anos. Ninguém tirará isso da gente.

Notícias relacionadas
Comentários