Parece que a equipe do Botafogo entrou no gramado do Rumiñahui, nesta quarta-feira, pedindo para perder. Em nenhum momento o time deu mostras de que poderia derrotar o Independiente del Valle, que mostrou qualidades e venceu merecidamente.

Com um quarteto ofensivo inoperante, o Alvinegro sofreu para criar. Jorge Wagner e Lodeiro não se entendiam e se embolavam no
setor de criação, Wallyson estava bem marcado e Ferreyra, bem ao seu estilo, brigando com a zaga rival e com a bola, principalmente.

Lá atrás, Marcelo Mattos e Gabriel sofriam para marcar o habilidoso Sornoza. E, aproveitando um buraco deixado pelos volantes na frente da área, o meia encontrou Nuñez, livre, para abrir o placar.No segundo tempo, o Glorioso voltou disposto a conseguir o empate e foi para cima dos equatorianos, mesmo na altitude. E a tática deu certo, já que Bolívar conseguiu
empatar num escanteio.

Mas depois, tudo deu errado… O General – que já tinha um amarelo, injusto – entrou de sola num adversário e foi expulso. Na reclamação, Edilson teve uma ideia genial: dar uma cabeçada no juiz. O resultado? Foi expulso, obviamente.

Com o time descontrolado, foi hora de Eduardo Hungaro errar e tirar os atacantes, deixando Lodeiro e Jorge Wagner em campo, sem nenhuma referência na frente.A pressão era tanta que era questão de tempo para o gol vir. E ele veio justamente com Sornoza em um chute de muito longe.

Agora, resta ao Botafogo juntar os cacos e devolver o placar no dia 18, no Maracanã. Mas com a cabeça no lugar, por favor.

Fonte: Blog Ninguém Cala - Lancenet!