Foi uma vitória com a cara do Botafogo.

Sofrida, dramática e acima de tudo inesperada.

Sair de Curitiba com empate já seria um ótimo resultado pelo que o time (não) jogou contra o Paraná.

O time teve alguns lampejos no primeiro tempo e só. Achou o gol e teve pouco tempo para comemorar graças a falta de categoria do lateral Pedro Rosa. Por sinal, esse deve ter o mesmo padrinho de Bill. Não pode ser nunca titular do Botafogo.

No segundo tempo o Botafogo foi completamente dominado pelo Paraná.

A equipe se fechou, atuou como time pequeno e jogou para não perder. Depois da expulsão de William Arão, algo corriqueiro no Botafogo de René Simões, o cenário piorou ainda mais.

O Paraná esbarrou na atuação segura de Renan e foi incompetente nas finalizações.

Quando o Botafogo comemorava o empate e se dava por satisfeito, Rodrigo Pimpão contou com a falha da zaga e do goleiro para fazer de fora da área o gol da vitória.

Resultado que nem o mais otimista torcedor poderia imaginar diante do que acabara de assistir.

Fonte: Blog Bate-Pronto - Bruno Voloch - Yahoo! Esportes